Saiu a primeira edição do ADUFPA na quarentena, boletim virtual ADUFPA que será disponibilizado semanalmente neste período de isolamento social.
Greve Nacional da Educação
Confira dez motivos para parar neste 18 de março

 

Diretoria da ADUFPA lança nota pública acerca da pandemia de Coronavírus, defende mudanças na condução política do país e aponta 10 medidas emergenciais, que inclui o fortalecimento do SUS e a quarentena geral obrigatória, com estabilidade de empregos, pagamento integral de salários, subsídios para os não assalariados e nenhum direito a menos para a classe trabalhadora.

Confira AQUI!

Em conjunto com diversas entidades sindicais do Estado do Pará, a ADUFPA encaminhou na manhã de hoje, 26, uma Carta à bancada federal paraense e aos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado Federal, Davi Alcolumbre, criticando as ameaças de cortes nos salários e apontando alternativas de arrecadação de recursos para conter a pandemia do Coronavírus.

Confira o documento AQUI!

No início do mês, o Ministério da Educação encaminhou um ofício circular aos gestores das universidades e institutos federais, orientando acerca de despesas com pessoal ativo e inativo, inclusive sobre benefícios e encargos a servidores e empregados públicos. O Ofício Circular nº 8/2020/GAB/SPO/SPO-MEC menciona a Regra de Ouro, que determina obrigatoriedade de não gastar mais que o previsto. Caso descumpram tal norma, os gestores poderão ser enquadrados na Lei de Responsabilidade Fiscal.

A ADUFPA irá suspender as atividades administrativas a partir deste dia 19 de março. A medida segue a decisão da UFPA, que aprovou no Conselho Superior de Administração (Consad) a suspensão das atividades até o dia 12 de abril, por conta da pandemia do Coronavírus e afim de resguardar as pessoas e evitar a propagação da doença.

 

Ou paramos o país ou Bolsonaro e Rodrigo Maia vão destruir a educação pública! 

Confira dez motivos para parar neste 18 de março: